Está confirmada a realização do Concurso para a PRF! A confirmação para a realização do concurso, tão aguardada, foi publicada no Diário Oficial da União do dia 27 de julho de 2018, pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. A portaria 236, publicada na página 172, autoriza a realização de concurso público para 500 cargos de Policial Rodoviário Federal do quadro de pessoal do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

O prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público é de até seis meses, contado a partir da publicação da Portaria, no dia 27 de julho de 2018. É muito provável que o edital saia ainda em 2018.

O Concurso da Polícia Rodoviária Federal é aguardado por concurseiros de todo o país. Os cargos são voltados para profissionais com curso superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Trata-se de um órgão muito respeitado no Brasil, que garante estabilidade, segurança e boa remuneração para seus colaboradores. A instituição é um órgão do Ministério da Justiça e faz parte do Poder Executivo Federal. Sua principal atribuição é realizar a fiscalização e o policiamento ostensivo das rodovias federais, conhecidas como BRs.

De acordo com balanço divulgado pela PRF em 2017, a instituição fiscalizou 6.676.442 veículos e mais de sete milhões de pessoas em 2017. Além das ações de trabalho ostensivo, os profissionais também realizam projetos que buscam sensibilizar motoristas e passageiros para a construção de um trânsito mais seguro.

Existem duas carreiras efetivas dentro da Polícia Rodoviária Federal: a de Policial Rodoviário Federal e a de agente administrativo. O concurso em questão, previsto para 2018, vai selecionar novos policiais rodoviários federais.

A PRF está em todo o Brasil. Há unidades administrativas na capital de cada estado da federação e unidades operacionais (postos de fiscalização) distribuídas ao longo das rodovias federais

 

Veja abaixo mais informações do edital e inscrições para o Concurso PRF 2018:

[inicio-resumo]

Índice

1 – Por que está previsto um novo Concurso PRF em 2018?

2 – Para quais estados está previsto o Concurso PRF 2018?

3 – Salário e benefícios de trabalhar na PRF

4 – Quem pode participar do concurso da PRF?

5 – Atribuições – O que faz um Policial Rodoviário Federal?

6 – A banca Organizadora do Concurso PRF 2018

7 – Etapas do Concurso PRF 2018

8 – Matérias que caem no Concurso PRF 2018

9 – Informações Sobre os Últimos Concursos da PRF

10 – Editais, Provas, Gabaritos, Apostilas e Cursos para estudar para o concurso PRF 2018

11 – Como estudar Para o Concurso PRF 2018?

13 – Resumo

[fim-resumo]

1 – Por que está previsto um novo Concurso PRF em 2018?

O último concurso realizado pela instituição foi em 2013. Na época, foram abertas 1000 vagas. Porém, a Polícia Rodoviária Federal enfrenta um grande déficit de servidores. De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), somente no efetivo que está previsto em lei há um déficit de mais de 3 mil policiais. “Este número poderá dobrar com a previsão da saída de centenas de policiais que já possuem ou estão em vias de implementar as condições legais para requererem suas aposentadorias”, afirmou a instituição em matéria publicada no site.

A FenaPRF e o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF) alertaram para a baixa quantidade de vagas. Ainda assim, o Governo manteve a previsão das 500 vagas que haviam sido anunciadas anteriormente.

Em março de 2018, durante seminário Segurança e Desenvolvimento, realizado pelo Jornal Folha de São Paulo, Renato Dias, o Diretor-Geral da PRF, afirmou que negocia a abertura de 2940 vagas em concurso público nos próximos quatro anos. Antes da publicação no Diário Oficial da União, a entidade ainda buscava o aumento de mais 500 vagas para o concurso.

 

2 – Para quais estados está previsto o Concurso PRF 2018?

Ainda não foram divulgadas as locações das vagas. Porém, a Polícia Rodoviária Federal está presente em todo território nacional. Conta com uma unidade administrativa central, a Sede Nacional, situada em Brasília, e Unidades Administrativas Regionais, representadas por 27 Superintendências (GO, MT, MS, MG, RJ, SP, ES, PR, SC, RS, BA, PE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, SE, RO/AC, DF, TO, AM, AP e RR). São 550 pontos de atendimento em todo o Brasil.

 

 

3 – Salário e benefícios de trabalhar na PRF

O salário do Policial Rodoviário Federal em 2019 iniciará em R$ 9 899,88, mais benefícios. Há um plano de carreira para o cargo. Conforme consta no site da Polícia Rodoviária Federal, os servidores nomeados para o cargo de policial iniciam a carreira ocupando o padrão I da terceira classe e, de acordo com o desempenho das atribuições, são promovidos e progridem até alcançarem o padrão III da classe especial, conforme a alteração feita pela Lei nº 12.775, de 28 de dezembro de 2012. Os critérios para progressão e promoção na carreira estão regulamentados pelo Decreto nº 8.282, de 3 de julho de 2014.

Veja abaixo a tabela salarial:

 

Além do vencimento mensal, os policiais rodoviários federais recebem também o Auxílio Alimentação, no valor de R$ 458,00.

 

4 – Quem pode participar do concurso da PRF?

De acordo com o site da Polícia Rodoviária Federal, os requisitos para a carreira de Policial Rodoviário Federal são:

 

  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 13 do Decreto no 70.436, de 18 de abril de 1972;
  • Gozar dos direitos políticos;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais;
  • Estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
  • Não estar incompatibilizado para nova investidura em cargo público;
  • Ter, na data da matrícula no Curso de Formação Profissional, idade mínima de 18 anos e máxima de 65 anos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
  • Apresentar o diploma de curso superior completo, em nível de graduação, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação, fornecido por instituição de ensino superior em situação regular junto àquele ministério;
  • Estar habilitado para dirigir veículo automotor, categoria “B” ou superior;
  • Ter sido aprovado em todas as fases e etapas do Concurso Público e classificado dentro do número de vagas;
  • Outros requisitos estabelecidos no edital do concurso, conforme as exigências das atribuições do cargo.

 

Importante lembrar que o curso de tecnólogo é aceito para ingresso no cargo de Policial Rodoviário Federal, desde que obedeça às diretrizes dispostas na Resolução CNE/CP 3 de 18 de dezembro de 2002, em seu Art. 4º. Não é necessário apresentar o certificado para o ato de inscrição no concurso. Porém, o documento (diploma ou certificado de conclusão do curso) é exigido para a matrícula no Curso de Formação Profissional.

 

Veja aqui quais os requisitos mínimos para prestar um concurso público.

 

 

5 – Atribuições – O que faz um Policial Rodoviário Federal?

Os Policiais Rodoviários Federais trabalham executando as atividades fim da PRF, como planejamento de operações, fiscalizações de trânsito, combate à criminalidade. O concurso de 2013 indicou como descrição sumária das atividades: realizar atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.  

 

6 – A banca Organizadora do Concurso PRF 2018

Espera-se que o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) organize o concurso PRF 2018, porque a empresa organizou o concurso para policial no último certame realizado, em 2013, e também em anos anteriores: 2008, 2003 e 2002. A única exceção foi o concurso de 2009, quando a banca escolhida foi a Funrio.

 

Sobre a CESPE

A CESPE é uma banca conhecida e temida pelos estudantes que almejam uma vaga em órgãos públicos. Ela é famosa por adotar um sistema de provas diferente das outras bancas. Ao invés de usar a modalidade de múltipla escolha, a organizadora aplica provas de Certo ou Errado.

A intenção é selecionar os candidatos com melhor capacidade de analisar, interpretar e responder a partir do que aprendeu. Suas questões exigem raciocínio, entendimento da matéria e cobram mais do que apenas a decoreba.

Com questões interdisciplinares e enunciados longos, a banca usa a ansiedade e a falta de atenção do candidato contra ele mesmo. Ou seja, esse modelo de prova é perfeito para eliminar candidatos despreparados e também para dificultar o “chute”.

Como a duração da prova é apertada para o número de questões, os candidatos menos preparados para administrar o tempo não leem o enunciado com atenção e são levados ao erro por não perceberem uma pegadinha na questão. Por isso, é fundamental que você aprenda a controlar a ansiedade, para que ela não atrapalhe seu objetivo.

O sistema de pontuação CESPE

Além da prova ser de Certo ou Errado a banca utiliza um sistema de pontuação peculiar, segundo o qual marcar uma resposta errada faz com que o candidato perca um ponto. Na prática, isso quer dizer que um candidato pode tirar zero no saldo, mesmo acertando metade da prova objetiva.

Esse sistema favorece quem estudou e tem certeza das respostas que está assinalando. Quando o candidato não está certo da resposta, o ideal é deixar o gabarito em branco, situação em que a questão é anulada e nenhum ponto é somado ou subtraído.

 

Como a CESPE é uma banca tradicional e responsável pela organização de muitos concursos, os candidatos podem estudar, para cargos de mesmo nível, por meio de questões de concursos anteriores. As perguntas de concursos de nível superior da CESPE costumam ter um nível similar de complexidade. Dessa forma, um candidato para o Concurso PRF 2018 pode ser assertivo ao estudar por provas anteriores da mesma banca para certames que exigem nível superior.

No último concurso realizado pela instituição, a taxa de inscrição era de R$ 150.

 

Veja aqui os 5 maiores erros cometidos pelos concurseiros (na hora de estudar)

7 – Etapas do Concurso PRF 2018

 

As etapas e fases concurso público para o cargo de Policial Rodoviário Federal são as seguintes, disponibilizadas no site da Polícia Rodoviária Federal:

 

A primeira etapa do concurso público:

  • Provas objetiva e discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Avaliação de títulos, apresentados por cada candidato do concurso, os quais serão pontuados e terão seus valores somados à pontuação das provas objetiva e discursiva, de caráter unicamente classificatório;
  • Exame de capacidade física, visando avaliar a capacidade do candidato para suportar, física e organicamente, as atividades práticas inerentes ao Curso de Formação Profissional e ao desempenho das atribuições do cargo, de caráter unicamente eliminatório;
  • Avaliação psicológica, de caráter unicamente eliminatório, com base no estudo científico das atribuições do cargo – perfil profissiográfico;
  • Avaliação médica, de caráter unicamente eliminatório. Consiste na avaliação clínica do candidato e de um conjunto de exames médicos apresentados, visando-se aferir se o candidato goza de boa saúde física e psíquica. Avaliação médica, de caráter unicamente eliminatório, visando a aferir se o candidato goza das condições de saúde (física e psíquica) exigidas para o exercício do cargo.

A segunda etapa do concurso público:

  • A segunda etapa do concurso público é constituída do Curso de Formação Profissional de aproximadamente 3 meses. De caráter classificatório e eliminatório, a pontuação obtida pelo candidato no curso será somada à nota final da primeira etapa.
  • Investigação social, de caráter unicamente eliminatório. Fase que visa apurar o comportamento irrepreensível e a idoneidade moral inatacável dos candidatos, por meio de investigações no âmbito social, funcional, cível e criminal, iniciada por ocasião da inscrição do candidato no concurso público, estendendo-se pela primeira e segunda etapa, encerrando-se apenas com a nomeação do candidato.

 

Quer suporte na Investigação Social? Assinando o Alerta de Convocação, você ganha o suporte do advogado online neste momento decisivo da aprovação.

 

 

8 – Matérias que caem no Concurso PRF 2018

As provas do Concurso PRF 2018 terão suas datas anunciadas apenas quando for publicado o edital oficial, no qual você poderá consultar os locais onde serão realizadas as provas. Quer ser informado quando o edital estiver aberto para inscrições? Conheça o Alerta de Vagas.

 

 

Se você pretende prestar esse concurso, deve começar a se preparar. Veja a seguir o conteúdo que costuma cair nas provas, segundo o último edital divulgado, de 2013:

 

PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS

LÍNGUA PORTUGUESA
MATEMÁTICA
NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO
NOÇÕES DE INFORMÁTICA

 

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO
NOÇÕES DE DIREITO PENAL
NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL
LEGISLAÇÃO ESPECIAL
DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA
LEGISLAÇÃO RELATIVA AO DPRF
FÍSICA APLICADA À PERÍCIA DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS

Os candidatos tinham dois dias após o resultado para pedir recurso sobre o teste.

 

PROVA DISCURSIVA

Em 2013, a prova discursiva foi corrigida segundo os seguintes critérios:

  1.  apresentação e estrutura textuais e desenvolvimento do tema
  2. a avaliação do domínio da modalidade escrita, considerando aspectos como: grafia/acentuação, pontuação/morfossintaxe, propriedade vocabular;
  3.  Número total de linhas efetivamente escritas pelo candidato – foram  desconsiderados, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima de 30 linhas;

 

Os candidatos tinham dois dias após o resultado para pedir recurso sobre o teste.

 

EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA

Em 2013, o exame de capacidade física foi constituído por quatro testes: flexão em barra fixa, impulsão horizontal, flexão abdominal e corrida de 12 minutos. As provas estão resumidas a seguir.

 

 

Os candidatos tinham dois dias após o resultado para pedir recurso sobre o teste.

 

AVALIAÇÃO DE SAÚDE

Em 2013, a avaliação de saúde, de caráter eliminatório, compreendeu a apresentação de exames laboratoriais e complementares. A avaliação de saúde busca confirmar se o candidato, com deficiência ou não, tem boa saúde física e psíquica para suportar os exercícios a que será submetido durante o Curso de Formação Profissional e para desempenhar as tarefas típicas da categoria funcional. Ela tem caráter eliminatório e é de responsabilidade de juntas médicas designadas pela banca.

 

Os candidatos tinham dois dias após o resultado para pedir recurso sobre o teste.

 

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

Em 2013, a avaliação psicológica, de caráter eliminatório, consistiu na aplicação e na avaliação de baterias de testes e instrumentos psicológicos científicos, que permitem identificar a compatibilidade de aspectos psicológicos do candidato com as atribuições do cargo, visando verificar:

  1. capacidade atenção;
  2. capacidade de memória;
  3. capacidade intelectual;
  4. características de personalidade como, por exemplo: controle emocional, controle da agressividade, liderança e responsabilidade.

A avaliação analisa também as características de personalidade restritivas ou impeditivas ao desempenho das atribuições inerentes ao cargo como, por exemplo, desequilíbrio emocional, ansiedade elevada e agressividade exacerbada.  

Os candidatos tinham dois dias após o resultado para pedir recurso sobre o teste.

INVESTIGAÇÃO SOCIAL

A investigação social e(ou) funcional, de caráter unicamente eliminatório, é realizada pela Polícia Rodoviária Federal e busca avaliar o procedimento irrepreensível e a idoneidade moral inatacável dos candidatos nos concursos públicos para provimento de cargos policiais.

 

 

AVALIAÇÃO DE TÍTULOS

É a fase que encerra a primeira etapa do concurso. A avaliação de títulos vale 7 pontos. Em 2013, eram aceitos os títulos abaixo relacionados, expedidos até a data da entrega:

 

A nota final na primeira etapa do concurso público se constitui da soma algébrica da nota final obtida na prova objetiva, da nota final obtida na prova discursiva e da pontuação total obtida na avaliação de títulos.

 

Os candidatos aprovados na primeira etapa do concurso público e classificados dentro do número de vagas previsto neste edital serão convocados para apresentação dos documentos necessários para a matrícula no Curso de Formação Profissional (CFP), segundo a ordem de classificação.

 

9 – Informações Sobre os Últimos Concursos da PRF

Em 2013, a Polícia Rodoviária Federal realizou concurso com vaga para 1000 policiais rodoviários. O concurso foi executado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB). Do total de vagas, 950 foram destinadas para o público geral e 50 eram destinadas a candidatos com deficiência.

Os candidatos deveriam ter diploma em curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação. A remuneração era de  R$ 6.106,81 para uma jornada de 40h semanais.

Sobre a prova

As provas ocorreram em todos os estados do País e no Distrito Federal. A primeira etapa do concurso era composta por duas provas objetivas e uma dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório.

  • A primeira prova objetiva, de conhecimentos básicos, era composta por 50 questões
  • A segunda prova objetiva, de conhecimentos específicos, era composta por 70 questões
  • A prova dissertativa era composta por Texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas

 

Elas aconteceram no dia 11 de agosto de 2013, e tiveram duração de quatro horas e meia. A pontuação máxima das provas objetivas era de 120 pontos, cada acerto somava 1 ponto e cada erro subtraia 1 ponto da nota. A pontuação máxima da prova dissertativa era de 20 pontos.

 

Para ser aprovado, o candidato deveria obter, no mínimo 10 pontos na prova objetiva de conhecimentos básicos; 21 pontos na prova objetiva de conhecimentos específicos, e 36 pontos no conjunto das provas objetivas. Eram corrigidas as provas dissertativas apenas dos candidatos aprovados nas provas objetivas e classificados até a 4.750ª posição, para os candidatos de ampla concorrência, e até a 250ª posição para os candidatos que se declararem pessoas com deficiência. Para ser aprovado, o candidato deveria obter, pelo menos, 10 pontos na prova dissertativa.

 

A prova organizada pelo CESPE contabilizou  109769 inscritos, gerando uma demanda de 109,77 candidatos por vaga.

 

10 – Editais, Provas, Gabaritos, Apostilas e Cursos para estudar para o concurso PRF 2018

A publicação do edital para o concurso ainda é aguardada. Mesmo assim é muito importante que os interessados nas vagas já iniciem sua preparação. Faça o Download dos arquivos abaixo para começar a se preparar para o Concurso PRF 2018:

 

 

11 – Como estudar Para o Concurso PRF 2018?

Para quem deseja estar preparado para o Concurso da Polícia Rodoviária Federal 2018 o indicado é se preparar com antecedência. O foco do concurseiro deve ser os temas abordados nos processos seletivos anteriores. Se você tiver dificuldades para estudar sozinho, matricule-se em um curso preparatório.

Um fator que garante boas chances para os concurseiros é um plano de estudos bem estruturado, mesmo com um curso preparatório. Para isso, há o coach de estudo, que auxilia a montar um plano de estudo completo. Alessandro Marques é uma das referências na área. Ele é o criador da metodologia Coach de Concursos, e foi o primeiro brasileiro a aplicar a metodologia de coaching na preparação de estudantes para concursos públicos e vestibulares.

 

10 – Quando será o Concurso PRF 2018?

O edital do concurso PRF 2018 será lançado em até seis meses, a contar da data de publicação da autorização do concurso, em 27 de julho de 2018. Ainda assim, é provável que seja publicado ainda este ano.

Para não perder nenhuma oportunidade, você pode começar a usar agora mesmo o Alerta de Vagas, com essa ferramenta você será informado em tempo real quando este e outros editais do seu interesse forem abertos. Saiba mais aqui.

 

13 – Resumo

Concurso: Concurso da PRF 2018
Banca organizadora: Ainda não está definido, mas é provável que seja CESPE/UnB
Cargo: Policial Rodoviário Federal
Carga horária: 40h semanais
Regime de contratação: Estatutário
Taxa de inscrição: Em torno de R$150,00
Escolaridade: Nível superior completo
Estados: Não Confirmado
Número de vagas: 500 vagas
Salário: O salário do Policial Rodoviário Federal em 2019 iniciará em R$ 9 899,88
Situação: Autorizado
Edital: Previsto para o 2º semestre de 2018

Escreva um comentário